Notícias

22 de dezembro de 2017

MPRN apresenta resultados do projeto Resgatar

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) reuniu parceiros do Sistema S para apresentar os resultados do projeto Resgatar. A iniciativa oportuniza cursos de capacitação e valorização social e cultural a adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. O evento foi realizado nesta segunda-feira (18) na sede da AMPERN, entidade que também é parceira do Resgatar.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) ofereceu o curso de informática básica; o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) promoveu o curso de pizza; e o Serviço Social do Comércio (Sesc) realizou palestra sobre DSTs/Prevenção e oficinas de customização de camisetas, de enfeites natalinos, de embalagens para presente, de empreendedorismo e de cinema. Nesse sentido, cada ente integrante do projeto promoveu cursos e capacitações em diferentes esferas, atingindo mais de 80 adolescentes internos do Centro Educacional (Ceduc-Pitimbu).

"Em 2018 pretendemos trabalhar para ampliar a oferta de cursos como garçom, pedreiro e pintor. A ideia é essa de agregar conhecimento para que eles possam ter um emprego ao saírem da internação", comentou o 81º promotor de Justiça da comarca de Natal, Marconi Antas Falcone de Melo, que também torce para que o modelo possa ser replicado para as cidades do interior, como Mossoró.  

Para o coordenador do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), Marcus Aurélio de Freitas Barros, cuja titularidade como promotor de Justiça é a defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, "a grandeza do projeto está no fato de encarar o desafio de dar outras alternativas para esses meninos, dar novos rumos, novos caminhos". 

Uma das facilitadoras dos adolescentes, Sueleide do Nascimento, que ministrou oficinas de artes, se disse muito satisfeita em ter participado do projeto. "Eles são meus alunos, são inteligentes como outros adolescentes e aprenderam os conceitos. A arte não só resgata, mas traz o que tem de dentro da gente".

"Os profissionais do Sesc também ficaram gratificados por terem a experiência de compartilhar o conhecimento com essas crianças e adolescentes. E nessa perspectiva temos o desejo de ampliar a oferta de cursos", contou a gerente de assistência e saúde do Sesc, Priscia Serpejante. 

Após a breve solenidade de apresentação dos resultados, houve a exposição dos trabalhos artesanais confeccionados pelas crianças e adolescentes. O evento contou ainda com a presença da diretora regional do Senai, Roseanne Azevedo de Albuquerque; do diretor regional do Senac, Fernando Virgílio; e do diretor regional do Sesc, Nivaldo Pereira da Costa.

O projeto só foi possível ser realizado com o apoio do Ministério Público do Trabalho (MPT) que disponibilizou R$ 80 mil, recurso proveniente de indenizações trabalhistas, multas e outros recursos. 

Já a Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac) responsabilizou-se por fornecer espaço físico e equipamentos necessários e adequados para o desenvolvimento de cursos profissionalizantes e atividades de cultura, lazer, saúde e valorização social ofertado pelo Sistema “S”.

Para 2018, o Senai deverá ofertar a capacitação de preparação de pão de queijo; o Senac de auxiliar de garçom e de limpeza e conservação urbana; e o Sesc de cursos voltados para a valorização social e cultural.

Texto: MPRN/Imprensa

22 de dezembro de 2017

AMPERN funciona em horário especial durante o recesso judiciário

No período do recesso judiciário a associação está funcionando em horário especial, de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h, estando à disposição para atendimento aos associados e para a entrega das agendas 2018 àqueles que ainda não receberam. A AMPERN retoma o expediente normal no dia 8 de janeiro.

 

22 de dezembro de 2017

TV AMPERN exibe matéria sobre a entrega do V Prêmio de Jornalismo do MPRN

No último ‘TV AMPERN’ deste ano, o programa irá mostrar a cerimônia de entrega do V Prêmio de Jornalismo do MPRN, promovido em parceria com a AMPERN, ocorrida no dia 11 de dezembro. Além dessa matéria, o programa entrevistou o PGJ Eudo Leite e o presidente da Associação, Fernando Vasconcelos, que avaliaram os desafios e as conquistas de 2017 no MPRN e na AMPERN, respectivamente. 

O programa irá ao ar neste domingo (24/12), às 9h40, na Band, com reprises na próxima semana, nas TVs Assembleia e Câmara.

22 de dezembro de 2017

AMPERN realizou a sua confraternização de fim de ano com a presença de vários associados

A AMPERN realizou, na última sexta-feira (15), a sua tradicional confraternização de fim de ano, no Olimpo Recepções, festa que marcou o encerramento de mais um ano de muitas lutas, conquistas e alegria. A AMPERN agradece a presença dos que compareceram.Na próxima semana colocaremos no site da AMPERN  a cobertura fotográfica do evento.

15 de dezembro de 2017

Programa TV AMPERN, que teve como tema o combate à corrupção, será reprisado neste domingo (17/12)

A TV AMPERN que foi ao ar no dia 10 de dezembro, mostrando a cobertura do evento em comemoração aos 10 anos do Movimento Articulado de Combate à Corrupção – MARCCO, e uma entrevista com a promotora de Justiça do MPRN Liv Severo, coordenadora do CAP-Patrimônio Público, será reprisado neste domingo (17/12), às 9h40, na Band.

 

15 de dezembro de 2017

AMPERN e MPRN homenageiam o promotor Manoel Alves Pessoa Neto pelos 20 anos de seu falecimento

O Dia Nacional do Ministério Público foi lembrado na manhã desta sexta-feira (15/12), em um evento realizado na Procuradoria-Geral de Justiça, ocasião em que a AMPERN, em conjunto com a PGJ, prestou homenagem póstuma pela passagem dos vinte anos da morte do promotor de Justiça Manoel Alves Pessoa Neto, assassinado no dia 8 de novembro de 1997, em seu local de trabalho e em razão das suas funções. Na ocasião, foi entregue a Daniel Alves Pessoa, filho de Manoel Alves, uma placa em homenagem ao colega.

O Presidente da AMPERN, Fernando Vasconcelos, e o PGJ, Eudo Leite, proferiram breves palavras destacando a trajetória de Manoel Alves na Instituição e registrando o seu exemplo de atuação, de dedicação e de ética.  “O triste assassinato de Manoel Alves é lembrado com profundo pesar, mas o exemplo de homem íntegro e dedicado que foi Manoel Alves serve como guia para atuação funcional do Ministério Público. Seu nome fica para sempre marcado na história do MPRN, e será sempre lembrado com saudade e carinho por tudo que semeou e fez em vida”, destacou o presidente da AMPERN, Fernando Vasconcelos.   

12 de dezembro de 2017

MPRN e AMPERN promovem cerimônia de entrega do V Prêmio de Jornalismo

Dezessete matérias e fotos foram as vencedoras do V Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). A solenidade de premiação ocorreu na manhã desta segunda-feira (11), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), em Natal. Os jornalistas e estudantes de Jornalismo foram recebidos com um café da manhã. O prêmio é realizado em parceria com a AMPERN.

A quinta edição do Prêmio teve como tema “MPRN 125 anos: na defesa dos direitos da sociedade potiguar”, tendo cinco categorias profissionais: Jornalismo Impresso, Webjornalismo, Radiojornalismo, Telejornalismo e Fotojornalismo. Houve ainda premiação na categoria Destaque Acadêmico, dedicada aos estudantes de Comunicação, sem premiação em dinheiro mas com o reconhecimento dado pelos destaques entre os trabalhos inscritos. As matérias que concorreram foram veiculadas entre novembro de 2016 e novembro de 2017.

O procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Eudo Rodrigues Leite, deu as boas-vindas e na saudação lembrou que a imprensa possui características semelhantes às do próprio Ministério Público, como ter uma atuação livre e apresentar um trabalho transparente. "O Prêmio de Jornalismo tem como um dos seus principais objetivos divulgar a atuação da instituição, mas o meu entusiasmo com esse prêmio é que ele fomenta uma imprensa investigativa, que vai apurar os fatos e servir à sociedade", disse, agradecendo a presença de todos.

"Quando a imprensa faz bem o seu papel, ela incomoda. A sua função é fazer isso até para apontar coisas que precisam ser corrigidas. Esse prêmio é para reconhecer a importância do trabalho feito pela categoria de jornalistas", observou o vice-presidente da AMPERN, Cláudio Alexandre de Melo Onofre.

A comissão julgadora dos trabalhos inscritos foi formada pelo presidente do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (Sindjorn), Breno Perruci; pela coordenadora de Comunicação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), Marília Rocha; pela assessora de Comunicação da Ampern, Zenaide Castro; pela chefe do Setor de Imprensa do MPRN, Marina Lino, e pela analista de Comunicação do MPRN, Giselle Ponciano.

O presidente do Sindjorn, Breno Perruci, destacou que o Prêmio já está consolidado entre a categoria e falou sobre o processo de seleção dos vencedores. "Um cuidado que a comissão julgadora teve foi atender o critério da qualidade, escolhendo as matérias mais bem apuradas e bem trabalhadas e não aquelas que bajulassem o Ministério Público". Ainda em sua fala, o representante da categoria dos jornalistas agradeceu ao MPRN a manutenção e cuidado que tem com a realização da premiação.

Premiados

O MPRN, graças a uma parceria com a Ampern, premiou o primeiro lugar de cada categoria com a quantia de R$ 3.500; para o segundo lugar de cada categoria, R$ 2.500, e para o terceiro lugar, o valor de R$ 1.500 em cada categoria.

DESTAQUE ACADÊMICO
1º lugar – "MP trabalha para garantir sobrenome de pais a crianças", de Tânia de Maria Thiago Diniz Ribeiro e coatoria de Maria do Perpétuo Socorro Souza de Lima Aragão, Thalles Souza Florêncio, José Carlos Borges Neto e Lucas Trindade Santiago Chaves (Novo Jornal);
2º lugar – "Violência que marca: tatuadas pela resiliência", de Josieverton Bruno Vital de Melo e coautoria de  Ícaro Cesar Carvalho Batista de Medeiros (FM Universitária);
3º lugar – "Cercados pela omissão", de Ícaro Cesar Carvalho Batista de Medeiros e coautoria de Josieverton Bruno Vital de Melo e Gabriel Leme Penteado (FM Universitária);

FOTOJORNALISMO
1º lugar – "Combate à corrupção e defesa do patrimônio público", de Adriano Abreu dos Santos (Tribuna do Norte);
2º lugar – "Incêndio devasta o leningrado", de Magnus Teixeira do Nascimento (Tribuna do Norte);

RADIOJORNALISMO
1º lugar –  "A lei na melhor idade", de Francisco Tárcio Araújo Pereira e coautoria de Elizângela Moura, Fabiano Júnior e Moisés Albuquerque (Rádio TCM);
2º lugar – "Violência contra a mulher e as mudanças na lei Maria da Penha", Malik Nagib Gonçalves de Souza (CBN);
3º lugar – "Justiça restaurativa para evitar escalada de violências de jovens do Rio Grande do Norte", de Sérgio Luiz da Costa, com coautoria de Ciro Pereira Revoredo Marques (96FM);

WEBJORNALISMO
1º lugar – "RN atinge marca histórica de 2 mil asassinados em menos de um ano", Anderson Simões Barbosa (G1RN);
2º lugar – "Esquema da Semsur se replica em outras prefeituras do RN", de Dinarte Pereira Assunção (Portal Noar);
3º lugar – "Mudança polêmica na Maria da Penha divide opiniões entre 'Guardiões da lei' no RN", de Júlio César Lima do Rocha (Portal Noar);

JORNALISMO IMPRESSO
1º lugar – "Projeto pode modificar Lei Maria da Penha após 11 anos", de Felipe Galdino da Costa (Novo Jornal);
2º lugar – "Desembargador afasta o deputado Ricardo Motta", de Francisco Ricardo Silva de Araújo (Tribuna do Norte);
3º lugar – "Ex-procuradora da Assembleia delatou o governador", de Mariana Ceci de França e Silva e coatoria de Francisco Ricardo Silva de Araújo (Tribuna do Norte);

TELEJORNALISMO
1º lugar – "Justiça restaurativa: diálogo como solução de conflitos", de Victor Ferreira da Lima (TV Ponta Negra);
2º lugar – "Crescimento da violência em Ceará-Mirim", de Marksuel de Oliveira Figueredo (InterTV Cabugi);
3º lugar – "APAC: uma alternativa para a crise do sistema prisional potiguar?", de Ítalo Roberto Amorim Souto (TV Assembleia).

Texto e foto: MPRN/Imprensa

07 de dezembro de 2017

É hoje: confraternização de fim de ano da AMPERN será no Olimpo Recepções, a partir das 22h

A AMPERN convida os associados a comparecerem na tradicional confraternização de fim de ano, festa que marca o encerramento de mais um ano de muitas lutas, conquistas e alegrias, a ser realizada no dia 15 de dezembro, às 22h, no Olimpo Recepções. Para proporcionar um evento com a qualidade costumeira é importante que os associados façam a confirmação da presença pelos telefones 3206-8500 ou 99408-2845. As "Senhas Extras" podem ser adquiridas na secretaria da associação.

07 de dezembro de 2017

Cerimônia de entrega do V Prêmio de Jornalismo do MPRN será na próxima segunda (11/12)

A cerimônia de entrega do V Prêmio de Jornalismo do MPRN, promovido em parceria com a AMPERN, será realizada na próxima segunda-feira (11/12). Os jornalistas vencedores serão conhecidos em evento a partir das 8h, na sede da PGJ.

Os trabalhos inscritos foram avaliados por uma banca composta pelos jornalistas Breno Perruci, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (Sindjorn); Marília Rocha, coordenadora de Comunicação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte; Zenaide Castro, assessora de Comunicação da AMPERN; Marina Lino, chefe do Setor de Imprensa do MPRN, e Giselle Ponciano, analista de Comunicação do MPRN.

A premiação reconhece os melhores trabalhos jornalísticos veiculados no Estado sobre a temática da atuação ministerial. O tema este ano é “MPRN 125 anos: na defesa dos direitos da sociedade potiguar”. O concurso é dividido em cinco categorias profissionais – Jornalismo Impresso, Webjornalismo, Radiojornalismo, Telejornalismo e Fotojornalismo – com premiação para o primeiro lugar (R$ 3.500), para o segundo lugar (R$ 2.500) e para o terceiro lugar (R$ 1.500) em cada uma.

Há ainda a categoria destaque acadêmico para estudante de Comunicação, com Menção Honrosa, mas sem premiação em dinheiro. As matérias válidas para concorrer foram publicadas entre o espaço temporal de um ano (novembro de 2016 a novembro de 2017).

07 de dezembro de 2017

MARCCO comemora 10 anos de combate à corrupção

Na semana em que se comemora o Dia Internacional Contra a Corrupção (09/12), no Rio Grande do Norte a data foi antecipada com a realização de palestras, homenagem a personalidades e celebração dos dez anos de atuação do Movimento Articulado de Combate a Corrupção - MARCCO/RN, entidade da qual a AMPERN participa. O evento foi realizado pelo Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União em parceria com o Tribunal de Contas, nesta quarta-feira (06/12), na Escola de Governo, e contou com a presença de vários membros do MPRN.

Coordenador do MARCCO, o auditor do TCE, Antônio Ed Souza Santana apresentou, na abertura do encontro, o tom dos discursos que viriam a seguir: "Há muito ainda a ser feito, mas não há como negar os avanços ocorridos nos últimos 10 anos", enfatizou, lembrando que a corrupção é a grande causa que mina o desenvolvimento, ao ponto da Organização das Nações Unidas defender a mudança do status dos atos de corrupção para "crimes contra a humanidade". Somente no Brasil, de acordo com pesquisa da Federação das Indústrias de São Paulo -FIESP, perde-se anualmente em torno de R$ 200 bilhões com a corrupção no País.

A primeira palestra do dia ficou a cargo de Márlon Reis, que foi o idealizador da Lei da Ficha Limpa e falou sobre o impacto que isto ocasionou no combate a corrupção. Foram centenas de políticos levados a condição de inelegibilidade por conta de irregularidades tais como abuso de poder econômico e intimidação, num processo que apenas foi iniciado. "Nós começamos. Estamos virando gente grande aos poucos", disse.

Autor do livro "Nobre Deputado", em que narra como políticos conseguem dinheiro e transformam em votos, em compras de lideranças, que teve grande repercussão no Congresso, disse que o grande problema são os prefeitos das pequenas cidades que centralizam tudo em suas mãos: é o chefe político e o ordenador de despesa ao mesmo tempo. "Hoje, observamos que as práticas são as mesmas, mas vemos as instituições de controle agindo, além de uma mobilização da sociedade utilizando mídias sociais que consegue resultados".

Presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contras - Atricon, o conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco, Valdecir Pascoal, destacou as mudanças e avanços que vem ocorrendo nas cortes de contas de todo o país.  "Não dá nem para comparar", enfatizou, lembrando ações de controle preventivo, a adoção de medidas cautelares e a defesa da aprovação da PEC 22/2017, que propôs a criação do Conselho Nacional dos TCs. “O conselho irá trabalhar questões éticas, de disciplina e de desempenho dos tribunais. Defendemos que a maioria dos membros dos colegiados seja de natureza técnica, além do estabelecimento da Lei Nacional do processo de Controle Externo, afirmou. 

Por fim, o jurista e professor Luiz Flávio Gomes falou sobre o movimento "Quero um Brasil Ético", defendendo um novo jeito de fazer política. "O problema é cultural. É preciso criar uma bancada no Congresso que tenha como marca a moralidade e a ética", disse, informando que está havendo uma mobilização em todos os estados buscando perfis para disputar os cargos nas próximas eleições, criando a partir dai uma nova cultura.

Fonte: TCE/RN

 1  2  Próximo »